AF1037, LPPR-LFPG

Aconteceu um dia destes… Tinha de ir a Biarritz e fui de avião (claro!), pelo caminho tão longo quanto me foi permitido percorrer. A viagem compreendia 2 voos; Porto-Paris e Paris-Biarritz, ambos na Air France. Dias depois, fazia o percurso inverso…

O primeiro voo (Porto-Paris) ficou na memória pela oportunidade de fazer a viagem no cockpit da aeronave.

Aircraft: Airbus A320-211
Dep. Airport: LPPR – Aeroporto Francisco Sá Carneiro (Porto)
Arr. Airport LFPG – Aéroport Roissy – Charles de Gaulle (Paris)
Flight Plan: N0457F360 DCT TURON UP600 STG UN741 NTS/N0448F280 UN741 KEPER UT182 ROMLO/N0448F270 DCT
LPPR rwy 35 – SID: TURON1N
METAR@LPPR 110830 26007KT 200V300 9999 SCT015 BKN025 18/17 Q1019
Weights: ZFW: 57320kg – TOW: 66400kg – FOB: 9000kg
Take-Off Flaps: 2 – Flex: 38º – V1: 131kts – Vr: 137kts – V2: 138kts
LFPG rwy 26L – ILS (avião levado à mão a partir dos 3000ft)
METAR@LFPG
Weights: LDW: 61000kg

Como foi possível ir no cockpit? Bem, com um pouco de astúcia e muita sorte! Astúcia, ao aproveitar a confusão dos embarques à portuguesa. Aproveitei o tempo, em que as pessoas que seguiam à minha frente estavam a decidir como arrumar alfabeticamente as respectivas tralhas e a elas próprias, para fazer algumas perguntas técnicas ao nosso Comandante, que estava à entrada da aeronave dando as boas vindas aos passageiros que embarcavam, ainda há gentlemen na Aviação.

As perguntas foram simples mas directas: – Qual vai ser o nosso nível de voo? – Saimos da 35 e seguimos pela TURON1N? (Obviamente tinha feito alguns trabalhos de casa). Perante perguntas destas ao que obtive respostas completas, perguntou-me o Comandante se eu era piloto… Quem me dera! – respondi eu – mas sou apenas um entusiasta…

Segui para o meu lugar. Aquela conversa tinha durado uns breves instantes. Suficientes para perceber que estávamos nas mãos de uma pessoa com talento para comandar aquele voo, aquela aeronave. O meu lugar era o 14C. O pitch era razoavel para as minhas pernas…

Fizemos o push-back seguido do start-up, facing South; conforme previsto. Taxiamos para a 35, line-up and wait um pouquinho… E aqui vamos nós!!! Tentei espreitar pela janela do outro lado do corredor, na esperança de ver a minha mais-que-tudo procurando-me em alguma das janelas para trocarmos um “até já’s – boa viagem” com as mãos. Uma rajada de vento fez com que nem conseguisse ver o “ponto de encontro”, todos os dias frequentado por tanta gente, desde mirones ocasionais a plane-spotters, passando por familiares de viajantes: aquele local que fica junto da intersecção entre a pista e o Taxiway F(ox-trot).

Espreitei pela janela que estava à minha esquerda, já tinhamos perfurado o tecto, os slats e flaps já tinham sido recolhidos, o ângulo de ataque era menos perceptível. Desligaram-se as indicações “Seat belts”.

Foi então que o chefe de cabine, sem que eu me apercebesse, veio direito a mim dizendo-me quase ao ouvido: “o Comandante tem o prazer que o convidar para uma visita ao cockpit”… Fiquei parvo! Uma fulgurante atitude ao jeito de quem se apercebe que acabou de vencer a lotaria (mas sem histerias, claro). Respondi perguntando se podia levar comigo a minha máquina fotográfica ao que me foi respondido “certainement, monsieur”.

Entrei no escritório com a melhor vista do mundo; local de trabalho de alguns privilegiados. Trocamos cumprimentos, o Comandante apresentou-me ao seu co-piloto como sendo um entusiasta de aviação, tendo eu acrescentado o meu nome.

Comodamente instalado num dos jump-seats, deu-se início a uma tertúlia que tratou de nada mais do que aviões e aviação; ainda não tínhamos chegado ao nosso nível de voo (FL360), nem tínhamos ainda saído do espaço aéreo português. Perguntei se podia tirar fotos…
A primeira foi a um Fokker 100 da PGA que nos estava a passar ao lado direito e abaixo de nós. [Agora que estou sentado a escrever estas linhas, penso para mim: que nabo, nem me lembrei de olhar para o TCAS e ver a que altitude ia o F100…]

Agora que estou sentado a escrever estas linhas, tento recordar a experiência, tento reviver de olhos fechados as sensações vividas. Olho para as fotos que tirei e fico desiludido pelas que não tirei. Concluo que aquelas quase 2 horas foram muito curtas…

Ficam algumas das fotos tiradas a bordo…

Cogumelo_01
Cogumelo_02
Oups! (ali, sobre os Pirinéus)
“20º à gauche et on passe bien”
Também posso mexer?
Auto-foto…
“two hundred”
reverses (“clap… tac… drrrr…”)
driver, follow that plane!
“à droite, encore à droite…”

Nos 3 vôos seguintes, não tive a mesma sorte, mas consegui os dados dos vôos pela mão dos respectivos Comandantes de bordo.

A F 7 6 3 6
LFPG – LFBZ
Aircraft: Airbus A318-111 (cn:2059)
Register: F-GUGB
Dep. Airport: LFPG – Aéroport Roissy – Charles de Gaulle (Paris)
Arr. Airport LFBZ – Biarritz Anglet Bayonne (Biarritz)
Flight Plan: FL310
LFPG STAND D20 – rwy 26R – SID: AGOPA1B
METAR@LFPG
Weights: ZFW: 50700kg – TOW: 57700kg – FOB: 7200kg
Take-Off Flaps: 2 – V1: 132kts – Vr: 141kts – V2: 144kts
LFBZ rwy 26L – ILS27
METAR@LFBZ 112000Z AUTO 30012KT 270V330 9999 R27/1400VP1500U BKN0 BKN023 BKN032 18/16 Q1013
Weights: LDW: 51100kg
Block-to-Block Time: 1:22

A F 7 6 3 5
LFBZ – LFPG
Aircraft: Airbus A318-111 (cn:2109)
Register: F-GUGF
Dep. Airport: LFBZ – Biarritz Anglet Bayonne (Biarritz)
Arr. Airport LFPG – Aéroport Roissy – Charles de Gaulle (Paris)
Flight Plan: FL300 – BIQ – ENSAC – UL65 – POI – UT182 – ROMLO – CDG
LFBZ STAND 4 – RWY09 – ENSAC3T
METAR@LFBZ 110430Z 5.0 17/16 Q1025
Weights: ZFW: 50000kg – TOW: 55900kg – FOB: 5900kg
Take-Off Flaps: 2 – V1: 123kts – Vr: 128kts – V2: 128kts
LFPG rwy 26L (ILS) – STAND F08 – STAR: KEPER4W
METAR@LFPG 110530Z 27003KT 4000 FEW025 BKN042 16/14 Q1025 NOSIG
Weights: LDW: 53000kg
Block-to-Block Time: 1:22

A F 1 6 3 6
LFPG – LPPR
Aircraft: Airbus A319-100 (cn:-)
Register: F-GRXA
Dep. Airport: LFPG – Aéroport Roissy – Charles de Gaulle (Paris)
Arr. Airport LPPR – Aeroporto Francisco Sá Carneiro (Porto)
Flight Plan: FL350 – LGL – ERIGA – TUROP – BARKO – MALIS – MAPOR – OPO
LFPG STAND D14 – RWY26L – SID: LGL1B
METAR@LFPG 27008KT 6000 BKN038 BKN042 20/14 Q1026
Weights: ZFW: 54859kg – TOW: 62549kg – FOB: 7690kg
Take-Off Flaps: 2 – V1: 151kts – Vr: 152kts – V2: 155kts
LPPR RWY35 – STAR: MAPOR – STAND: S30 – APP: VOR/DME
METAR@LPPR WIND CALM CAVOK 31/8 Q1023
Weights: LDW: 58549kg
Block-to-Block Time: 1:32