O que pode correr mal num SOTA (III)

Shack portátil
Shack portátil

Para mim, a Quinta-feira 28 de Julho foi dia de pouco trabalho, tão pouco que deu para replanear uma coisa que há muito queria fazer: um SOTA de fim de tarde. Para um SOTA destes, teria de ter um carro de apoio para o regresso. Então teria de ser um local de SOTA ao qual um carro poderia chegar perto. Para escolher um ponto destes, não há nada como o GoogleTerra para avaliar o tipo de estrada. E dentro dos pontos disponíveis, o mais provável seria activar um ponto junto de alguma capelinha ou de um parque eólico. Ficou decidido activar o CT/MN-032 (Alto da Pena) que, de carro, fica a três quartos de hora do QTH. Saímos do QTH pouco depois das 1800LT e pouco antes das 1900LT fui largado no ponto inicial do trilho que me levaria ao ponto de SOTA.

O trajecto a pé foi feito pela estrada de gravilha que começa Estrada Municipal M-516 e termina perto do Vértice Geodésico de primeira Ordem, São Paio. Pelas medições previamente feitas, tratar-se-ia de um trajecto com perto de 4,5 km, sempre a subir, com uma mochila de 7 quilos às costas… Estimei uma duração de 1,5 a 2 horas de caminhada. Correu melhor do que previsto: uma hora e cinco minutos. A temperatura do ar estava a 27ºC (à porta do QTH estavam 32ºC). Correu melhor do que previsto?! Então o que é que correu mal??? A máquina fotográfica ficou esquecida na garagem do QTH e o telemóvel seguiu no carro para o Alto da Pena… O que se pode aprender com isto? Um checklist só não chega!!! Na aviação, cada aeronave possui um porradão de checklists, é para tudo: Preflight Inspection, Before Start, Taxi, Normal Takeoff, Enroute Climb, Cruise, etc… Numa aeronave tão “simples” quanto um Cessna 172, são perto de vinte! Portanto, para o SOTA, além do checklist para a mochila (preflight), preciso de um checklist “before start” para quando estou ainda no QTH, outro para quando o carro me larga, etc…

Lá em cima, já estava a família a conviver com os protagonistas de uma festa de aniversário que estava a ocorrer junto ao VG, quando cheguei de mochila às costas e cana de pesca à mão. Meio dedo de conversa e toca a “armar a coisa”. Foi o dia de estreia para o meu “manpack” (não é bem um manpack, mas… ver foto). Agora, só preciso de montar a antena, ligar esta ao rádio e meter fogo à peça. Por questões de refrigeração, tirei o “manpack” da mochila e pousei-o no pilarete que fica junto ao VG.

Pelas 2027LT spotei-me no sotawatch, no minuto seguinte fiz o meu primeiro contacto com o colega EA2DT, seguido dos colegas OK2PDT e G0SLR. Neste momento, com apenas 3 QSOs no Log e o Sol a tocar no horizonte espanhol, começou um jejum preocupante, a banda dos 40 metros estava bastante animada, mas ninguém queria nada comigo. Passei ao plano-B, chamar nos repetidores. Atendeu-me o colega Jorge (CT2IQK) que só podia operar nos 2m e com quem não conseguia fazer uma directa entre o Alto da Pena e Braga… Seguiu-se o plano-C, enviar um SMS aos suspeitos do costume CT1HIX e CT2HKN. O CT1HIX estava longe e apenas com 2m-FM na mão não foi possível o contacto. Voltei para o HF, chamei, chamei, chamei, vigiando a tensão da minha bateria. O Sol já se tinha escondido, já só o crepúsculo iluminava o meu shack improvisado. Estava a vista o meu primeiro SOTA inválido para pontuação…

No pequeno desespero que me estava a invadir, com a família já a perguntar se já tinha conseguido os QSOs que queria, toca-me o telemóvel por ordem do Miguel (CT2HKN). Blah, blah, blah, 7,188 Mhz siga! Estava ele e o colega João (CT2GSN) a afinar uma antena e vieram ao meu socorro. Passei assim de 3 para 5 QSOs, ficando este último registado às 2101LT.

73 para aqui, 73 para ali, desmonta que se faz tarde e estavam ali, no carro, pelo menos duas barriguitas a dar horas…

Resumindo, o SOTA ficou validado com alguma sorte e graças ao espírito de ajuda dos colegas que provavelmente foram jantar mais tarde, comida já esfriada, porque ficaram de volta dos rádios a terminar aquela coisinha que “já estava quase”… A todos com quem tive o privilégio de falar neste SOTA, por SMS ou QSO, fico obrigado.

73 de CT7AFR, Emmanuel.

P.S. As coordenadas deste ponto SOTA estão erradas, o ponto SOTA coincide com o Vértice Geodésico cujas coordenadas são: N41º 55′ 17.6446″ W8º 42′ 53.0200”